HISTÓRIA DE SÃO DONATO:

Existem poucas coisas da vida de São Donato que são do conhecimento da Igreja. Sua história foi escrita por um bispo de Arezzo, Itália onde São Donato foi bispo. Ele é conhecido como mártir e confessor da fé em fontes antigas. Segundo a história Donato era da Nicomédia e foi para Roma quando criança com sua família. Ficou órfão bem cedo. Foi educado por um sacerdote cristão chamado Pymenius, seu amigo e companheiro.  Tinha por companheiro de estudo um menino chamado Julian que mais tarde se tornaria imperador e Apóstata, isto é, que renegou a fé.  Julian subiu para a posição de subdiácono; Donato tornou-se um leitor. São Pedro Damian escreveu em seus Sermões que "no campo do Senhor cresceram dois ramos, Donato e Julian, crescem juntos, mas, um se tornara um cedro do Paraíso e o outro se tornara uma carvão para as chamas eternas do inferno". Em 4 de Fevereiro 362, o imperador Julian promulgou um decreto para garantir a liberdade de religião. Este edital proclamou que todas as religiões eram iguais perante a lei, e que o Império Romano não podia impor nenhuma religião em suas províncias. De acordo com cronistas cristãos ele teve como objetivo a restauração do paganismo rejeitando o cristianismo. Donato fugiu para Arezzo onde trabalhou com um monge chamado Hilarian para pregar a fé cristã, bem como realizar penitências e orações. Donato foi ordenado diácono e depois sacerdote por São Sátiro de Arezzo, bispo daquela cidade, e continuou a pregar na cidade e nas regiões vizinhas. Com a morte do bispo Sátiro, Donato foi nomeado bispo pelo Papa Júlio I. A perseguição contra os cristãos continuava fazendo muitas vitimas. O prefeito de Arezzo, Quadraziano, mandou prender tanto o bispo Donato quanto o monge Hilarian que foi morto dia 16 de julho. O Bispo Donato morreu decapitado no dia 07 de agosto daquele ano em Arezzo. 

 ALGUNS MILAGRES ATRIBUÍDOS A SÃO DONATO

- Trouxe de volta à vida uma mulher chamada Euphrosina (Eufrosina);

- Curou a cegueira de uma mulher chamada Syriana;

- Expulsou um demônio que vivia atormentando Astérius, o filho do prefeito de Arezzo.

- Mas o milagre mais conhecido foi com a Eucaristia:

Conta-se que durante a celebração de uma Missa, no momento da distribuição da Comunhão com as duas espécies, alguns pagãos entraram na Igreja e quebraram o cálice de vidro que estava sendo usado. São Donato, depois de intensa oração, juntou todos os fragmentos e os uniu. Faltou uma peça do fundo do cálice; no entanto, milagrosamente, não derramou nada do conteúdo do cálice. Perplexo, setenta e nove pagãos converteram-se ao cristianismo.